Pré-congresso 3

Dinâmicas de convergência de grupos

CRIALAB

Neste workshop os participantes serão capacitados em quatro dinâmicas de grupo associadas a etapas previstas em processos de desenvolvimento de soluções. Vivenciando os pilares de empatia, colaboração e experimentação o grupo de participantes será capacitado em quatro técnicas focadas em:
- coleta e classificação de informações;
- geração e aprofundamento de ideias;
- materialização de conceitos;
- tomada e priorização de decisões.

Dentre as abordagens metodológicas utilizadas no CriaLab, estão os pilares do pensamento por projeto: empatia, colaboração e experimentação. Na busca da convergência em grandes grupos, empresas e corporações vêm utilizando amplamente uma série de ferramentas e técnicas oriundas dessa abordagem, para a construção de estratégias de negócios e no desenvolvimento de soluções centradas em pessoas.

O CriaLab - Laboratório de Criatividade do Tecnopuc - entende o design como um processo que emprega o pensamento criativo e a visão estratégica para projetar soluções efetivas. A inevitabilidade do compartilhamento de informações, conhecimentos e esforços entre departamentos nas organizações faz com que muitas empresas proponham novas reflexões e experimentem novas dinâmicas de trabalho. Entretanto, a adoção de princípios da colaboração - prática básica para o compartilhamento - demanda novas atitudes por parte dos líderes e colaboradores, e novos processos internos de gestão e projetos.

Utilizando diferentes abordagens metodológicas de variadas áreas do conhecimento, o Crialab foca no desenvolvimento da capacidade criativa individual e coletiva e no fomento a solução de problemas complexos, auxiliando nos processos de geração e tangibilização de ideias.

O CriaLab foi fundado em agosto de 2011, no Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc), para ser um espaço de diálogos criativos. Seus fundadores, os professores Luís Humberto de Mello Villwock, Bettina Steren dos Santos, Gilberto Keller de Andrade, Ionara Rech, Jorge Campos e Nedio Antonio Seminotti estruturaram o laboratório em três pilares, que compreendem a criatividade no ambiente, nos processos e nas pessoas. A multidisciplinaridade do grupo de fundadores resgatou uma série de conceitos e teses a respeito da criatividade, procurando descrever diversas facetas deste fenômeno complexo e que é elemento fundamental na promoção do desenvolvimento social, econômico, ambiental e cultural.